Ânima Centro Hospitalar – Tecnologia de Ponta no Coração do Brasil

Revista: Hosp
Edição: 268 – Set_Out/17
Seção: Entidades de Saúde – No Brasil

Ânima Centro Hospitalar: tecnologia de ponta no coração do Brasil

Focado no atendimento hospitalar absolutamente humanizado, a cidade de Anápolis recebeu no primeiro semestre do ano o Ânima Centro Hospitalar. Com 100 leitos de internação e uma UTI moderna e completamente equipada, a unidade hospitalar tem como lema “tratar o indivíduo como alguém que tem alma, não simplesmente um corpo doente”.

 

Seus 13500 m2 estão divididos em 11 salas de cirurgia; pronto atendimento adulto e infantil; três Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), perfazendo 20 leitos; 100 leitos de internação; centro médico com 32 consultórios; laboratório próprio; centro diagnóstico completo com ressonância magnética, tomografia computadorizada, raio-X, ultrassonografia , mamografia, dentre outros exames em diversas especialidades, além de 200 vagas de estacionamento. Localizado no andar térreo 1, o serviço de pronto atendimento adulto e pediátrico possui acesso externo exclusivo, com comunicação interna com as demais dependências do hospital.

A unidade oferece serviços de alta e média complexidade, e conta com equipamentos de última geração que possibilitam intervenções imediatas em doenças e a redução de morbimortalidades em infarto e Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Conta também com uma estrutura completa para a realização de procedimentos de quimioterapia oferecendo todo o suporte e conforto necessário para um tratamento eficiente e de qualidade.

Para facilitar a gestão de todo o complexo, o Ânima Centro Hospitalar optou em utilizar a solução SGH da empresa SPDATA por se tratar de um sistema bem consolidado com presença nacional com quase 30 anos no mercado e por ter uma representatividade na cidade de Anápolis. O fato do sistema SGH ser integrado, foi fator decisivo na escolha da solução considerando que os processos foram bem estruturados e porque o ERP é fundamental para alcançar os resultados esperados.

O objetivo dos gestores foi buscar um sistema completo e que contasse com uma estrutura suficiente para implantar os conceitos de trabalho no hospital, considerando que o Ânima estava ainda em fase de construção à época da aquisição, e a entidade tinha uma preocupação de que os resultados esperados fossem alcançados com a informatização através de um bom sistema de gestão.

Sua infraestrutura de TI conta com servidores e computadores de última geração com capacidade de escalar conforme o crescimento das demandas do hospital, plataforma web para gerenciamento das ordens de serviços com SLAs (Service Level Agreement) definidos e baseados nas melhores práticas de gerenciamento de serviços de TI ITIL (Information Technology Infrastructure Library).

A segurança do paciente é fator determinante em todos os aspectos, a começar pelas informações, desde o momento que o paciente realiza o agendamento da consulta ou procedimentos, na chegada ao atendimento com profissionais capacitados para atender e melhor orientar.

Dos recursos tecnológicos implantados no ERP podemos destacar o PEP (Prontuário Eletrônico do Paciente) em todo hospital desde o PA até a UTI onde os médicos têm um acesso rápido as informações históricas dos pacientes. No centro de diagnóstico um sistema de PACS (Picture Archiving and Communication System – Sistema de Comunicação e Arquivamento de Imagens) possibilita o gerenciamento dos exames de imagens, além de uma plataforma de laudos a distância web para os médicos radiologistas. No PA e centro médico conta com o processo de Autorização / Elegibilidade online junto aos convênios, além de exames laboratoriais com interfaceamento e integrados.

O hospital possui também uma agência transfusional implantada conforme portaria 158 da Anvisa. Os procedimentos cirúrgicos são planejados com a antecipação dos kits que serão utilizados e reservados com antecedência. Um painel de monitoramento das cirurgias e mapa cirúrgico online para a equipe envolvida confere maior qualidade de organização às várias etapas do processo. Dando suporte a todas as equipes envolvidas, o hospital dispõe ainda de uma farmácia central e satélites, e todos os medicamentos são rastreados e integrados ao prontuário, enquanto que as prescrições médicas são monitoradas através de painéis em tempo real. Além dos registros clínicos e monitoramento dos cuidados a assistência tem uma parte importantíssima que é a questão administrativa, para a qual são estritamente seguidas as regras de faturamento em conformidade com as regulamentações da ANS (TISS – Troca de Informações na Saúde Suplementar), agilidade no faturamento de contas para apresentação aos convênios e pagamento na alta do paciente.

Todo o sistema contempla o processo de integração das áreas financeiras, contabilidade, custos e folha de pagamento, promovendo uma efetividade e assertividade no processo de gestão da instituição,que possibilita o acompanhamento dos indicadores de desempenho e não conformidades em tempo hábil,além de atender as demandas legais no prazo correto.

Link da revista Hosp com a matéria:
https://issuu.com/editorasuprimentoseservicos/docs/hosp_268_set_out_2017