Os 30 anos de inovação da automação da saúde no Brasil e a SPDATA

O futuro da inovação em cuidados com a saúde é melhor compreendido se tomarmos um momento para ver como chegamos e onde estamos hoje.

Quais foram os obstáculos? Como a indústria está superando esses obstáculos? Que tipo de mudança o mercado pode esperar no futuro?

 

O Inicio

É impossível pensar na operação de um hospital, ou mesmo de uma clínica de especialidades, sem o uso difuso da tecnologia como ferramenta de gestão, dada a circunstância da complexidade destas organizações pelo grande volume de informações que precisam ser gerenciadas nas áreas assistenciais e administrativas.

Mas chegar até aqui não foi tarefa fácil. Apesar da complexidade administrativa de um hospital, este segmento começou a dar os primeiros passos rumo a informatização em meados da década de 80, quando alguns poucos visionários desenvolveram sistemas para a gestão da administração hospitalar, focado na agilidade do faturamento, na gestão financeira e atendimento a normatização do fisco. Alguns já ousavam evoluir nas áreas da assistência e clínica, como laboratório, radiologia, farmácia, etc. Logo quando os microcomputadores começaram a se tornar mais “acessíveis” para compra, esbarrando ainda na falta de conhecimento técnico das pessoas que os usariam.

Diante deste cenário, a exatos 30 anos, eu e um grupo de 5 jovens, visionários, entre eles Gervásio Lonczynski, Alberto Jaekel, Fernando Miralha e Solmar Onchenski, demos início a criação da SPDATA, empresa que ultrapassaria os limites das Minas Gerais, estado adotado por nós, gaúchos, e que mudaria a nossa vida e de tantas outras pessoas que fizeram e que fazem parte da história desta empresa.

 

A Inovação

Nestes últimos 20 anos, todas as principais funções administrativas de assistência médica foram automatizadas e integradas. Trazendo exigências bem definidas aos sistemas tradicionais, seja pela tecnologia disponível ou por normas das agências reguladoras da saúde.

As circunstâncias favoráveis de hoje vieram de três grandes avanços tecnológicos ocorridos nestes últimos 20 anos: o acesso facilitado e a produção de equipamentos em grande escala; o desenvolvimento de sistemas com banco de dados relacionais e a popularização da internet.

Este conjunto de inovações permitiu o aparecimento de tecnologias que expandem a capacidade dos arquivos, a exemplo das imagens e voz poderem ser armazenadas como parte de um prontuário médico do paciente que é eletrônico, possibilitando manter um histórico do paciente ainda mais completo.

Mesmo com todas as conquistas recordo-me das dificuldades iniciais para atender a demanda dos clientes, e lembro dos obstáculos que eram necessários serem superados. Estes obstáculos se tornaram um estímulo para a criação de novas soluções e módulos.

Hoje eu me sinto realizado em ver que quando nasceu a ideia de criamos a SPDATA o nosso objetivo em criar mecanismos para agregar pessoas, processos e compartilhar informações para ajudar os hospitais, ganhou maturidade.

Hoje o sistema SGH (Sistema de Gestão Hospitalar), nosso principal instrumento, reúne mais de 50 módulos os quais agregam pessoas em uma sinergia mútua, compartilham dados e fazem fluir os processos mais seguros para o cuidado do paciente.  Onde podemos destacar o PEP – Prontuário Eletrônico do Paciente e o PACS – Sistema de Arquivamento de Imagens, em que estes levam para o médico informações ágeis e seguras para definição do diagnóstico e indicação do tratamento.

Então, a SPDATA consegue, através de nossos profissionais e da tecnologia aplicada nas soluções que desenvolvemos, suprir todas as necessidades de indicadores e controles necessários para que os profissionais da saúde pudessem exercer a sua atividade com total tranquilidade e segurança, possibilitando uma gestão mais eficiente, melhorando a produtividade, reduzindo custos e proporcionando maior assertividade na assistência ao paciente.

O resultado é que a automação nos cuidados com a saúde tem muito a evoluir.

 

Saúde no Brasil e o futuro

Problemas como a falta de investimentos dos agentes públicos, baixo incentivo nas ações de prevenção, tecnologia cara, pacientes em longas filas de espera, demora no atendimento, baixa remuneração dos profissionais de saúde, são alguns dos desafios da saúde no Brasil.

Parece que os problemas são intermináveis, mas em meio de problemas precisamos buscar soluções. E para nós da SPDATA que estamos inseridos neste cenário, acreditamos que o processo de informatização é um caminho lógico e certo para encontrar uma saída. Buscar soluções que possam contribuir com controles e indicadores na busca por excelência dos serviços de saúde, parece ser um bom caminho.

Propomos democratizar o acesso a tecnologias de ponta através de ferramentas ágeis e seguras com baixo investimento, assegurando que os hospitais e clínicas de todos os portes possam ter acesso a um sistema de gestão completo, como é o SGH.

Observo que o setor de saúde está cada vez mais inserido nesta nova era, com o uso das tecnologias o processo de registro das tarefas ficará mais ágil e prático, logo sobrará mais tempo para o profissional designar maior tempo para os cuidados com o doente, assim podemos prover um atendimento mais humanizado.

A evolução da tecnologia nos possibilita pensar em futuros bem promissores no sentido de responder às necessidades e anseios por informação em espaço de tempo cada vez menor, para que o gestor possa ter a tranquilidade de monitorar a operação a tempo suficiente para agir nas anormalidades.

É possível pensarmos em procedimentos e funções totalmente automatizados quando introduzimos a interoperabilidade entre equipamentos e sistemas. A resultante desta união de tecnologias promove a agilidade e eficácia dos fluxos internos e otimização de recursos.

Neste novo cenário do acesso a internet, podemos promover a inserção do usuário da saúde, o paciente, interagir com a instituição, com os profissionais, transpondo o acesso as informações além dos fluxos internos.

Finalmente, um dos resultados da disponibilidade em massa das informações será a viabilidade da globalização dos mercados, através do Big Data.

 

Agradecimento

Estes 30 anos são o resultado de muita luta, doação e dedicação. Crescemos e nos fortalecemos nos momentos de dificuldades, soubemos aproveitar as oportunidades, fomos criativos nos momentos em que o cenário econômico e político não foi favorável. Comemoramos e celebramos muito as conquistas e as realizações, compartilhamos as alegrias com quem as promoveu, que para mim são os grandes protagonistas desta história de sucesso, que é motivo de muito orgulho e principalmente gratidão a Deus.

Motivo deste sucesso deve ser destacado para o ator principal que é o cliente. A transparência nas relações assim como as parcerias estabelecidas entre as partes, promoveu um crescimento mútuo e longínquo, que sustenta relações de três décadas de crescimento sustentável, com princípios e valores condizentes com a nossa missão.

Então, é com grande alegria e satisfação que a SPDATA celebra os seus 30 anos em uma história de sucesso, dedicação e superação. Obrigado!

 

Mário Lonczynski

Diretor Geral

 

Publicado em:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *