Controle de Estoque – Farmácia

O sistema de Controle de Estoque – Farmácia – controla e identifica rapidamente de informações referentes ao consumo do paciente, incluindo o processo de rastreabilidade.

 

Descritivo do Sistema de Controle de Estoque – Farmácia

Todo e qualquer negócio precisa ter um bom controle de estoque, uma vez que, quando sua empresa tem uma boa organização do estoque evita o desperdício por conta do acúmulo ou falta de produtos, o que também ajuda a controlar finanças e o espaço físico da empresa.

Pensando nisso a SPDATA desenvolveu o sistema de gerenciamento de farmácia que controla e identifica rapidamente de informações referentes ao consumo do paciente, incluindo o processo de rastreabilidade.

Associado ao sistema de prontuário eletrônico, gerencia os protocolos de antibioticoterapia e dispensa por horário, automatizando etapas de aprazamento, associação de materiais, organização da entrega e distribuição de produtos.

A confirmação do consumo interage automaticamente com o faturamento, observando regras de cobertura e alertas de itens não autorizados.

Permite o gerenciamento e controle de estoques consignados, com alertas de necessidade e consumo integrado com os processos de controle de guias e agendamento cirúrgico, bem como o gerenciamento das solicitações de reposição ao fornecedor e gravação para faturamento.

 

Suas principais funcionalidades são:

  • Parametrização do sistema quanto a usabilidade, funcionalidades e perfil de usuário;
  • Cadastro dos itens de acordo com a definição de nomenclatura podendo ser gerenciado por níveis hierárquicos de Grupos e subgrupo do item, referência e classificação;
  • Definição de limites por local;
  • Emissão de etiquetas de identificação com códigos de barras, dose unitária por horário, com nome comercial;
  • Referência código de barras com o fabricante;
  • Itens similares;
  • Diluições;
  • Locais de armazenagem;
  • Locais de entrega;
  • Vias de acessos;
  • Cadastros de kits, Kits por item, kits rastreáveis;
  • Emissão de Etiquetas por Kits;
  • Rastreabilidade;
  • Montagem de kit;
  • Desmembramento de Kit;
  • Unidades de Centos de Custos;
  • Motivos de inconsistência de requisição;
  • Inventário/Balanço;
  • Lançamento de contagens;
  • Entradas de notas fiscais podendo buscar através do pedido de compras;
  • Movimentação das Saídas para paciente interno, para paciente externo, para CDC e funcionários;
  • Controle de Itens Consignados;
  • Movimentos de Devoluções para paciente interno, para paciente externo, para CDC,  para funcionários;
  • Rastreabilidade Port. 344 ANVISA;
  • Movimentação de Transferências, Reposição automatizada através dos consumos para os locais;
  • Controle dos Antimicrobianos para Paciente interno/externo;
  • Controle dos Medicamentos excepcionais;
  • Gerenciamento das prescrições;
  • Dispensação por horário;
  • Manipulação de itens, por capela, por grupo;
  • Razão por itens, Analítico, sintético por referência, por grupo;
  • Medicamentos controlados (em atendimento a legislação);
  • Curva ABC, XYZ;
  • Custo do período;
  • Consumo do período;
  • Custo médio unitário;
  • Controle de Validade de medicamentos;
  • Lucro líquido;
  • Ficha financeira;
  • Controle de consumo de antibióticos;
  • Comparativo de consumo;
  • Comparativo consumido/faturado.

Deixe uma resposta